Idade das Trevas
Bem vindo ao IdT RPG!

Somos um sistema de independente de RPG de Mesa Low Fantasy. Faça a sua ficha e venha desbravar este mundo!

Idade das Trevas

Veritas et fortitudo, memento mori
 
InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Miklagard

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
pedrogaiao
Arauto do Conhecimento
avatar

Número de Mensagens : 7056
Idade : 22
Localização : No Além-Mar
Emprego/lazer : Autocrata - Vegetar
Humor : Falta De,
Pontos : 10036
Reputação : 23
Data de inscrição : 05/01/2009

Ficha do Personagem
HP:
1250/1400  (1250/1400)
MP:
525/600  (525/600)
VT:
3360/3500  (3360/3500)

MensagemAssunto: Miklagard   17/12/2013, 07:47



Insubmissa e resplandecente, a tão poderosa cidade dourada que envolve seus visitantes sob um véu de beleza e mistério persiste por mais de meio século como o grande centro do mundo, atraindo viajantes de todas as partes, tornando-se a encruzilhada do mundo por concentrar quase que todas as principais rotas mercantes, sejam elas terrestres ou marítimas. Toda essa importância permitiu à cidade financiar uma poderosa infraestrutura, capaz de instigar a inveja de qualquer governante ou rei que já a tenha visto. A cidade é primariamente dividida nos portos, distritos comerciais, políticos e residenciais.

A cidade é mantida por um Principado, ou seja, ela é governada por um dos filhos do despotado ou algum parente próximo da linha de sucessão. Apesar dos conflitos políticos terem sido amenizados, ainda é evidente o grande jogo político feito pelas grandes famílias afim de obter as graças reais.

Quanto às estruturas de defesa, o mais notável de todos os pontos seriam as seus muros: imponentes e vastas muralhas de pedra trabalhadas metódicamente, formando um conjunto de 3 muralhas -exceto no porto, aonde são apenas duas- que se estendem pelos limites da cidade. Essas 3 muralhas, trivialmente caracterizadas como externa, intermediaria e interna apresentam proporções e funções variadas. A externa possui cerca de 1,5 metro de altura e oferece uma simples contramobilidade aos seus invasores, impedindo uma investida rápida. Entre a muralha externa e a interna existe uma cortina de 30 metros separando-as. A muralha intermediaria já representa uma grande obstáculo, com 2 metros de largura e 9 de altura, feita por tilojos de calcário com argamassa de cal, foi feita para resistir não somente a pedras, mas também à terremotos, evitando que grandes perdas sejam causadas durante esses eventos inusitados, além de ser ameiada em todos os seus pontos

Já a segunda conta como intermediaria entre os dois reparos/cortinas das outras muralhas, consiste em uma estrutura de muralha ameiadas com cerca de X torres


A parede interna é uma estrutura sólida, com cinco metros de espessura e 12 de altura. Foi coberta por blocos de calcário cortados cuidadosamente, enquanto seu interior foi preenchido com uma argamassa feita de cal e tijolos preensados. Entre sete e onze camadas de tijolos romanos, com cerca de 40 centímetros de espessura, atravessam a estrutura, não só como forma de decoração, mas também para fortalecer a coesão da estrutura ao unir a fachada de pedra com o centro de argamassa, e aumentar a resistência a terremotos.29 A muralha era fortificada por 96 torres, a maior parte delas quadrangulares, porém com algumas octogonais, três hexagonais e uma única pentagonal. Tinham de 18 a 20 metros de altura, e estavam dispostas a intervalos de 55 metros.30 Cada torre tinha um terraço com ameias em seu topo, e seu interior geralmente era dividido por um piso em duas câmaras separadas, que não se comunicavam entre si. A câmara inferior, que se abria para a cidade por dentro da muralha principal, era usada como depósito, enquanto a câmara superior, que era acessada pela passarela sobre a muralha, tinha janelas para que os seus defensores pudessem arremessar objetos e disparar contra os invasores. O acesso à muralha era feito por meio de grandes rampas ao longo de sua extensão.31 O piso inferior também podia ser acessado a partir do peribolos por meio de pequenas poternas. De uma maneira geral, a maior parte das torres que sobreviveram foram reconstruídas no período bizantino ou otomano, e apenas as suas fundações são da construção original teodosiana. Além disso, enquanto até o período comneno as reconstruções costumavam permanecer fieis ao modelo original, as modificações feitas posteriormente tendiam a ignorar janelas e seteiras dos andares superiores, focando-se no terraço interior, bem como na plataforma de combate.32


Foto do peribolos, o espaço entre os muros exterior e interior.
A muralha externa tinha dois metros de extensão em sua base, e contava com câmaras abobadadas na altura do peribolos, cobertas por uma passarela com ameias, que podia chegar a uma altura de 8,5 metros.33 O acesso à muralha externa a partir da cidade era feito através das portas principais, ou através de pequenas poternas na base das torres da muralha interna. O muro externo também tinha 96 torres, quadrangulares ou em forma de crescente, situadas entre as torres da muralha interna, funcionando para lhes dar apoio.31 Contavam com uma sala com janelas no nível do peribolos, sobre a qual existia um terraço ameado, enquanto suas partes inferiores eram sólidas ou, ocasionalmente, tinham pequenas poternas que permitiam o acesso ao terraço exterior.33 A muralha externa era um edifício defensivo formidável, por si só; nos cercos de 1422 e 1453, os bizantinos e seus aliados, por estarem em número pequeno demais para defender ambas as linhas de defesa, concentraram-se na defesa da muralha externa.26
O fosso (σοῦδα, souda) se situava a uma distância de cerca de vinte metros da muralha externa, criando um terraço chamado de parateichion (ἔξω παρατείχιον), sobre o qual uma estrada pavimentada seguia ao longo da parede. O fosso em si tinha mais de 20 metros de largura e 10 de profundidade, e tinha um muro ameado com 1,5 metro de altura em seu lado interior, que servia como a primeira linha de defesa das fortificações.33 34 Paredes transversais cruzavam o fosso, cônicas no topo de modo que não pudessem ser usadas como pontes; descobriu-se que algumas delas continham canos que traziam água para a cidade das terras altas a norte e oeste da cidade, e desde então vêm sendo vistas como espécies de aquedutos, que serviam para trazer água para preencher o fosso e como represa, divindo-o em compartimentos e permitindo que a água ficasse estancada ao longo da extensão das muralhas. Existe, no entanto, poucas evidências diretas nos relatos dos cercos à cidade para sugerir que o fosso tenha sido alguma vez preenchido.35


se localiza numa pequena península entre o Mar Estreito com sua costa cercada por portos, docas e fortes-médios. As estruturas (inclusive as docas e diques) são feitos em pedra branca e seguem pelo interior da península até a primeira muralha abaluartada da cidade, com cerca de 15 metros na forma de um grande losângo que cobre toda a cidade e se dispõe em 18 grandes portões espalhados pela muralha. Além dessa proteção interna, a cidade conta com uma outra muralha que protege uma cidadela capaz de abrigar a terça parte da população dentro de si. A principal construção na cidade é um majestoso palácio construído sob uma grande colina conhecido como "Salão Dourado".[/i]

http://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_Pal%C3%A1cio_de_Constantinopla
http://pt.wikipedia.org/wiki/Muralhas_de_Constantinopla
http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2010/03/queda-de-constantinopla.jpg

_________________
"Há três coisas que todo homem sábio deve temer: o mar em uma tempestade, uma noite sem lua e a ira de um homem gentil"

"A knight in shining armor is a man who has never had his metal truly tested. For your armor after battle tells the story of who you truly are"

"O que é a honra comparado ao amor de uma mulher? O que é o dever contra sentir um filho recém-nascido nos braços ... ou a memoria do sorriso de um irmão? Um covarde pode ser tão bravo como qualquer homem quando não a nada a temer. E todos cumprimos nosso dever quando não há um preço. Como parece fácil então seguir o caminho da honra. Mas, cedo ou tarde na vida de todos os homens ... chega um dia em que não é fácil, um dia em que ele tem de escolher ... "

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://shadowsofwar.site88.net/
 
Miklagard
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Idade das Trevas :: Higros - Idade das Trevas :: Basiléia Vyzantiginina :: Basiléia de Bahyrst-
Ir para: